quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Prisão de Cunha “protege” Moro para ação contra Lula?

morocunha
Também do ponto de vista político, a prisão, agora há pouco, do ex-deputado Eduardo Cunha é, de alguma forma, “preventiva”.
Previne o questionamento, óbvio, que uma eventual ação contra o ex-presidente Lula teria se, ao ser desfechada, encontrasse Cunha ainda flanando por aí.
Não estão esclarecidas as razões de uma prisão feita a esta altura. Falar que o homem que teve poder para destituir uma presidente eleita e “nomear” Michel Temer presidente pudesse estar usando de prestígio e influência, agora que está apeado da presidência da Câmara e até do mandato parlamentar, para obstruir a Justiça.
Assim como não parece que fosse uma prioridade: para Cunha não houve entrevista coletiva, powerpoints e espalhafatos. Até a hora, sem o “japonês matinal” de praxe destoou.
Portanto, o que se pode suspeitar é que Eduardo Cunha, que deveria estar monitorado até nos pensamentos, tenha partido para alguma ação de ameaça ou chantagem, nada estranhas em se tratando dele.
Por que é preciso haver uma fato concreto para que a prisão tenha sido determinada, embora no caso de Cunha alguém pudesse ter sido feita “por merecimento”, o que pode ser um critério moral, mas não é um critério legal.
Enfim, é mais um para a Casa Verde de Sérgio Moro, a marcar a concentração absurda de poder num único homem, que prendendo ou permitindo que com as prisões se arranquem confissões – aceitarão a de Cunha? –  que levam o país à mais completa destruição institucional que se tem notícia desde a decretação ao Ato Institucional nº 5.fonte tijolaco.com.br/blog

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Terreno de gringo é invadido em Uruburetama por moradores da cidade.

Dezenas de moradores de Uruburetama resolverão invadir um terreno que fica situado ao lado da CE 243, um dos terrenos mais valiosos de Uru...